Africana do Mais Médicos critica a saúde do Brasil: “Aqui você só é atendido se tem dinheiro”

Formada em Portugal, médica afirma que estrutura hospitalar do País não é ruim 


Reprodução

Kátia é uma das médicas que participam do programa Mais Médicos – Daia Oliver/R7      

Brunna Mariel, estagiária do R7

Nascida no Congo Belga, na África, a médica Kátia Miranda, de 62 anos, é uma das poucas estrangeiras do Mais Médicos que não vieram de países da América Latina. Apesar de ser africana, ela se formou em Lisboa, em Portugal, e resolveu vir ao Brasil por seu filho ter se casado com uma brasileira.                     

  »     Veja a Galeria completa

Assim como outros profissionais, Kátia começa a atuar oficialmente no SUS (Sistema Único de Saúde) nesta segunda-feira (23) e vai trabalhar em Indaiatuba, interior de São Paulo.

— Sempre quis vir para cá e quando o meu filho casou com uma brasileira, essa vontade só aumentou. Não estou vindo pela conta bancária e, sim, pelas pessoas. Minha expectativa é ficar até o fim da vida aqui e usar meus anos de experiência para ajudar os brasileiros.

Especialista em medicina familiar e hematologia, Kátia atua há 36 anos na área. Em conversa com o R7, ela revela que fala seis idiomas e já trabalhou em Portugal, Inglaterra, França, Bélgica, Espanha, Alemanha e Holanda.                                                           

94% dos estrangeiros estão sem registro no 1º dia oficial de trabalho                                                                                

Apesar de ter vivido muitas experiências em países desenvolvidos, a médica, filha de portugueses, disse que não vê diferença entre a infraestrutura da saúde pública do Brasil com a de países europeus, como Portugal e Espanha. Porém, ela revela que percebeu que existe uma grande diferença no tratamento do paciente.

— Aqui você é atendido de acordo com o dinheiro. Se você tem condições, você tem médico. Em países como a França, se você não tem condições de pagar a consulta de um especialista, o governo paga para você.

Mais Médicos: professor voluntário lamenta “reação” de brasileiros ao programa

Kátia diz que percebeu essas diferenças de postura não apenas durante seu treinamento de três semanas e na semana de acolhimento, mas também ao conhecer melhor a cidade de São Paulo.

— Você anda pela cidade e vê zonas muito pobres e zonas muito ricas. Sem contar as pessoas arrogantes que andam pela rua.

Sem registro, médicos cubanos dizem que foram bem-vindos por mineiros

“Faltam médicos, não estrutura

Após visitar uma UBS (Unidade Pública de Saúde) no período do treinamento do programa, a estrangeira conta que notou que a infraestrutura das unidades “não deixa a desejar, mas que, sim, faltam médicos”.

— Vi que há uma grande equipe que tem vontade de trabalhar, mas faltam médicos. E um médico com um estetoscópio pode fazer muito mais tanto para o paciente quanto para a equipe.

Prática

Apesar de o Ministério da Saúde ter adiado para esta segunda-feira (23) o início dos profissionais do programa Mais Médicos com diplomas estrangeiros, o começo dos trabalhos dos médicos no SUS (Sistema Único de Saúde) ainda está indefinido. Segundo o governo federal, até a manhã desta segunda-feira (23), apenas 39 dos 633 pedidos de registros de profissionais foram liberados. Ou seja, 594 médicos — 94% dos que solicitaram o registro — ainda não podem começar a atuar hoje.

 

Fonte:  R7

 

 

 

» Esta é uma informação    #Compartilhe por aí, vale a pena … 

 

Não deixe seu carro desprotegido, faça uma cotação online e saiba na hora o preço do seu seguro.

Simulação sem compromisso

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can leave a response, or trackback from your own site.

16 Responses to “Africana do Mais Médicos critica a saúde do Brasil: “Aqui você só é atendido se tem dinheiro””

  1. yeast infection treatment

    Enicomputer, a página do Buzum | Enicomputer, a pagina do Buzum – Tocos do Moji, Sul de Minas, Brasil

  2. herpes cure disse:

    herpes cure

    Enicomputer, a página do Buzum | Enicomputer, a pagina do Buzum – Tocos do Moji, Sul de Minas, Brasil

  3. kidney stones treatment

    Enicomputer, a página do Buzum | Enicomputer, a pagina do Buzum – Tocos do Moji, Sul de Minas, Brasil

  4. treatment for eczema

    Enicomputer, a página do Buzum | Enicomputer, a pagina do Buzum – Tocos do Moji, Sul de Minas, Brasil

  5. treatment for herpes

    Enicomputer, a página do Buzum | Enicomputer, a pagina do Buzum – Tocos do Moji, Sul de Minas, Brasil

  6. shingles treatment

    Enicomputer, a página do Buzum | Enicomputer, a pagina do Buzum – Tocos do Moji, Sul de Minas, Brasil

  7. vitiligo cure disse:

    vitiligo cure

    Enicomputer, a página do Buzum | Enicomputer, a pagina do Buzum – Tocos do Moji, Sul de Minas, Brasil

  8. gout remedies disse:

    gout remedies

    Enicomputer, a página do Buzum | Enicomputer, a pagina do Buzum – Tocos do Moji, Sul de Minas, Brasil

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann