Aos 6 anos, mais Chuchu mais Beleza

Eu sou Chuchu… eu sou Beleza!

chuchu-6 anos

Figura animação: (Eni)

Carnaval em 2010 Tocos do Moji tem o melhor Carnaval de sua História

Fotos: Acervo (Eni) #Criação do Bloco Chuchu Beleza Por (Eni) Abram alas para o bloco Chuchu Beleza! No princípio, não existia nada! Em 2010, a partir de conversa em Tocos do Moji, surgiu a ideia da criação do bloco carnavalesco Chuchu Beleza. O gosto pelo Carnaval já era antigo em Tocos do Moji. João Reginaldo Rosa (Dinho) em parceria com o Wagner (Waguinho) com a cara e a coragem criaram o tão sonhado bloco da cidade, o Chuchu Beleza. O batuque dos tambores, o colorido das fantasias, a dança e a alegria contagiante são as marcas registradas do grupo carnavalesco. Logo em sua primeira edição, o Bloco Chuchu Beleza arrastou, centenas de foliões pelo centro da cidade . Atualmente, o bloco já é marca registrada na cidade e no Sul de Minas, colaborando com a recuperação de tradições carnavalescas. Com a realização do Carnaval em 2010 a festa ganhou ares mais carnavalescos e passou a exibir belas fantasias pelas ruas da cidade com direito a desfile e público cativo da cidade e de outras partes do Brasil. As pessoas se fantasiam, saem para desfilar em pleno bloco Chuchu Beleza – e assim acontece o verdadeiro Carnaval de Tocos do Moji. “Um Carnaval do povo para o povo.” A maior parte das fantasias e carros alegóricos são idealizados e confeccionado pelo próprio Dinho até hoje, que cobra sempre a participação maciça da população para não deixar morrer o Carnaval da cidade. O Primeiro Samba enredo – Homenagem ao Zé da Carma (Samba, letra e musica Zé Vitor) Mal sabiam os admiradores do Chuchu Beleza que era só o começo. O carnaval começou a tomar as formas do que conhecemos hoje a partir do primeiro desfile, em 2010, cujo enredo da autoria do musico e compositor Zezinho, com o tema: “Homenagem ao Zé da Carma”. Muitas pessoas desacreditavam, ou melhor, não acreditavam no potencial dos componentes do Chuchu Beleza e seus idealizadores. O bloco foi para a avenida determinado a exibir a todos um verdadeiro carnaval jamais visto na cidade de Tocos do Moji. Aos incrédulos, as palavras fugiam da mente quando se queria falar de algo tão espetacular que sentimentos e palavras são incapazes de expressar. O carnaval na Cidade de Tocos do Moji, uma mistura de mágica, carisma, emoção e satisfação. Um marco na história dos Carnavais Tocosmojiense. Mas ainda faltava o auge da Festa que não demorou por surgir quando o locutor anunciava que estava despontando na avenida o 1º Desfile de Blocos do Tocos do Moji uma mágica contagiante invadiu a cidade e naquele momento éramos um só coração, pessoas sorriam, pessoas choravam e os sentimentos se misturavam. E lá estavam eles Dona Nair e Sr. Manoel, ela com 82 anos de idade e ele com 80 puxando a galera do Simeão pra avenida, a cidade paralisou, só se ouvia o som dos aplausos e a vibração das pessoas. A animação do grupo era contagiante e certamente o Homenageado o Carnavalesco Simeão Vicente Pereira estava vibrando de alegria lá no céu, por tão bonita homenagem. E a chave da felicidade, será que está relacionada a Juventude? Não, a chave da felicidade está relacionada à emoção, ao sentimento do amor e dedicação a um ideal, quando se traz isso no coração, junto vem também o direito de ser feliz o Grupo chamado Alegria faz jus o nome que tem. A Turma do Chuchu Beleza, com a ” sua vaquinha o terror da criançada, uns riam outros choravam e o povão dava risada”. Uma criatura assustadora despontava na avenida, seus olhos brilhavam e mudavam de cor.O que seria aquilo? Que criatura tão estranha era aquela? Apenas a Vaquinha do Zé da Carma tirada do fundo do Baú e aperfeiçoada na era da Tecnologia. Já diziam os grandes sábios que um homem precisa registrar seu nome na história de um povo para ser lembrado eternamente e pra isso não é necessário dinheiro, nem ser um grande político ou até mesmo um artista de televisão. E lá estava ele no alto do carro do Bloco Chuchu Beleza derramando lágrimas e lágrimas de emoção trazendo no peito a certeza que cumpriu sua missão na terra, jamais será esquecido aquele que fez a cidade de Tocos do Moji brilhar de novo. Zé da Carma esse é o nome daquele que construiu uma vaquinha de pano saiu pelas ruas de uma cidade e virou a Lenda de um povo.

Samba, letra e musica Zé Vitor: Homenagem ao Zé da Carma – Com a letra na ponta da língua – Clique aqui para Download 

Carnaval em 2011 O Carnaval de Tocos do Moji mais uma vez supera as expectativas e mesmo com chuva a multidão aplaude os artistas da festa que mostraram muita animação.

Fotos: Acervo (Eni) A princípio, muito timidamente devido a garoa que castigava o Sudeste do país, os foliões aos poucos foram tomando espaço em frente ao palco. Como diz o dito popular “Após a tempestade vem a bonança”: até São Pedro parou para ver os blocos passarem. Sem rivalidade e sem vencedor, desfilaram na segunda-feira, dia 07 de março, os blocos ADOKM e CHUCHU BELEZA e mostraram tudo o que sabiam de Carnaval na Avenida principal de Tocos do Moji, no centro da cidade.Vale ressaltar que mais uma vez que Tocos do Moji é realmente abençoada por Deus, prova disso são os talentos que afloram nos seus cidadãos, o bloco Chuchu Beleza além de um belíssimo desfile, trouxe para apreciação dos amantes da boa música a apresentação ao vivo de seu enredo, se formou uma verdadeira bateria no palco que fez sacudir a avenida, todos foram muito aplaudidos com louvor. Homenageados, destaques, empolgação, muita mulher bonita e enredo na ponta da língua, deixaram uma certeza: Nos próximos carnavais terão que se superar para continuarem a fazer parte do registro de eventos de Tocos do Moji como sendo um dos melhores do Sul de Minas. Homenageados:

nega

Rosa Maria da Silva (Apelido Nega)> Foto: Acervo família D. Rosa

Rosa Maria da Silva (Apelido Negra) descendente dos índios bugre. Nascida em Tocos do Moji em 10/08/1927, teve 4 filhos e faleceu aos 76 anos. Foi a fundadora do teatro a ” negra do balaio grande”, onde se apresentava, também mostrava o seu talento para a dança nas festas dos bairros e em escolas.        

maria-4

Dona Maria Aparecida Alves (Maria Sapateiro). Foto: Acervo (Eni)

Sempre muito faceira e esbanjando muito alegria, Dona Maria Aparecida Alves, na ocasião com 89 anos, nascida na cidade de Monte Sião, Sul de Minas, conhecida como “Maria sapateiro” por causa do seu falecido marido Celso que era sapateiro. Descendente de italiano e turco, sempre gostou muito de carnaval. Quando criança fazia suas fantasias de papel crepom e as vestia escondida do seu pai que dizia que aquela dança era uma dança do diabo. Trabalhou de doméstica e em barracas de festa por todo o Brasil. De Monte Sião foi para Bom Repouso também no Sul de Minas, que não deu certo como ela disse. Finalmente se estabelecendo em Tocos do Moji simpatizando com o povo logo de cara por ser muito hospitaleiro e acha que Tocos do Moji e o melhor lugar para se morar, diz ela. Em seu incontável ciclo de amizades destacam-se o “Zé Bastião” e o “Zé do Zequinha” ambos falecidos. Não quer ser enterrada em outro lugar, pois os seus melhores amigos estão enterrados aqui. Ela fez questão de frisar que se no desfile ela for sentada, ficará a noite toda. Pediu que colocássemos na matéria a seguinte frase: “queria muito agradecer a população de Tocos pelo carinho e aos carnavalescos pela homenagem que me fizeram. Dona Maria veio a falecer no ano seguinte.

quim-8

Sebastião Bento Neto, conhecido como (Neto ou Quim}. Foto: Arquivo pessoal Quim

Sebastião Bento Neto, conhecido como “Neto ou Quim“. A origem do apelido Quim é até hoje desconhecido por ele. Nascido em Tocos do Moji em 20/10/1953, ex-jogador de futebol, jogou em vários times profissionais, como o Ponte Preta, Corinthians e Paulista de Jundiaí. Não se profissionalizou por causa da pouca idade na época e por falta de orientação. Fugiu no dia do teste principal do time de futebol que o contrataria. Em Tocos do Moji, participou do time Vera Cruz. Na época, os companheiros que mais se destacavam eram: Cabeludo, Saracura, Bené, Jamir, etc….

banda_1938_fotos

Segunda formação da Banda de Música de Tocos do Moji. Acervo de José Vitor da Rosa (1938)

Benedito Severino dos Santos (Ditão velho ou Ditão do Trombone) pai, nasceu em 05/12/1927 e faleceu em 08/01/1992 e Benedito Severino dos Santos (Ditão) Filho, ambos nasceram e cresceram em Tocos do Moji onde morreram. De família humilde, trouxeram do berço a genialidade para as melodias e harmonias e se tornaram os melhores músicos de sua geração. Pioneiros da Lira Tocosmojiense, tiveram passagem marcante com suas interpretações magistrais através do trombone, enaltecendo mundo afora a tão conhecidíssima Banda da Cidade de Tocos do Moji. Sob o comando do primeiro professor e maestro, Zé Pereira, a banda iniciou, por volta de 1927, suas apresentações em festas, procissões, carnavais e casamentos. A cada ano o carnaval de Tocos do Moji evoluí enriquecendo a festa, tornando-a mais bonita e divertida para os foliões e platéia.

Samba, letra e musica Zé Vitor: Tocos do Moji – Com a letra na ponta da língua – Clique aqui para Download 

Carnaval em 2012 O Tocos Folia 2012 foi o melhor Carnaval que a cidade já presenciou e o que é melhor, sem excesso de estrelismo porque todas as estrelas brilharam 

Fotos: Acervo (Eni) Primeira Rainha de bateria em 2012

cd2%20135

Isadora Aparecida da Silva, foi condecorada a primeira Rainha de bateria. Foto: acervo (Eni)

Com esta inovação na cidade, começaram  a surgir também os primeiros destaques.  Com muito ritmo da batucada do Chuchu Beleza a estudante Isadora Aparecida da Silva, foi condecorada a primeira Rainha de bateria do Bloco Carnavalesco Chuchu Beleza. Idade e experiência não foram os quesitos para a escolha da ilustre jovem rainha de bateria do Bloco Chuchu Beleza. Samba no pé e simpatia contaram pontos na hora de definir quem viria a frente da batucada no carnaval em 2012. Foram cinco as candidatas escolhidas, cabendo a Isadora a responsabilidade de pela primeira vez na história do Carnaval Tocosmojiense fazer as honras de sambar e desfilar em frente a bateria. Mesmo sendo o Carnaval  considerado uma das festas mais populares e mais animadas e representativas do mundo, até há cinco anos atrás, em Tocos do Moji a festa Momesca só existia no calendário. A festa além de oferecer opções de lazer e divertimento para os Tocosmojienses, une a comunidade, movimenta a economia, promove a geração de renda e fomenta o turismo regional. O Bloco Chuchu Beleza levou para Avenida Joaquim Bento da Silva com riqueza de detalhes, o samba enredo “Mitos e lendas” assinado pelo músico e maestro Zezinho. O samba se utiliza da fantasia, misturando-as com a realidade dos fatos. Faz parte da tradição oral, e vem sendo contada através dos tempos. Com cerca de 400 participantes, três carros alegóricos, destaques como: carro mitos e lendas, noiva da cachoeira, iranha, mula sem cabeça, lobisomem, cavaleiro fantasma, filhos de cruz credo, fadas,  que  fazem parte da realidade cultural do povo Tocosmojiense e trouxe  a frente da bateria  sua rainha a jovem Isadora Aparecida da Silva. O resultado não poderia ser diferente: O Tocos Folia 2012 foi o melhor Carnaval que a cidade já presenciou e o que é melhor, sem excesso de estrelismo porque todas as estrelas brilharam.

Samba, letra e musica Zé Vitor: Mitos, e Lendas – Com a letra na ponta da língua – Clique aqui para Download 

Carnaval em 2013 Carnaval de Tocos do Moji se destaca como um dos melhores da região.

Fotos: Tribuna Popular Em 2013, Tocos do Moji mostrou por que vem se destacando como um dos melhores carnavais da região. O Bloco Chuchu Beleza trouxe para Avenida sua Bateria e a belíssima rainha Rafaela Jennifer, que deram peso ao enredo Belezas Naturais, de autoria do Compositor José Vitor da Rosa (Zézinho); Ideia e tema do carnavalesco Dinho, que junto com suas assistentes Terezinha, Luciane e entre outras pessoas que ajudaram na confecção das alegorias, fantasias e construção dos carros alegóricos, que foi um show na avenida. Aplaudidos com mérito pelo público presente, público esse responsável pelo carnaval ter sido tão grandioso, e o grande destaque foi com certeza a paz, alegria e muito samba do pé. Fonte: Tribuna Popular

Samba, letra e musica Zé Vitor: Os pioneiros de Tocos do Moji – Com a letra na ponta da língua – Clique aqui para Download 

Carnaval em 2014 Bloco Chuchu Beleza e ovacionado em Tocos do Moji

chuchu

Fotos: reprodução Facebook Dinho

No desfile nesta segunda-feira (3), com o tema Reciclagem e meio ambiente, letra do musico Zezinho, o Chuchu Beleza levantou a Av. Joaquim Bento da Silva no centro da cidade de Tocos do Moji, Sul de Minas. Com um apelo chamativo: Socorro nosso rio está morrendo, o autor da letra tenta sensibilizar a todos os cuidados e a importância da reciclagem. Continue lendo … Aos 6 anos, mais Chuchu mais Beleza – Parte II – Carnaval em 2014 – Bloco Chuchu Beleza e ovacionado em Tocos do Moji

primark

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann