Arquivo para ‘Crianças’ Categoria

Atlas da Violência: 50% das vítimas de estupro têm até 13 anos

Reprodução


Publicado em 06/06/2018 – 15:49

Por Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil  Rio de Janeiro


Do total de 22.918 casos de estupro registrados pelo sistema de saúde em 2016, 50,9% foram cometidos contra crianças de até 13 anos. As adolescentes de 14 a 17 são 17% das vítimas e 32,1% eram maiores de idade. A proporção não se mantém estável nos últimos 10 anos.

Os dados fazem parte do estudo Atlas da Violência 2018, apresentados ontem (5) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

O Atlas da Violência aponta uma discrepância dos dados da saúde com os das polícias brasileiras, que registraram 49.497 casos de estupro no ano, conforme 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Segundo o pesquisador do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) David Marques, os dois dados são subestimados.

Brasil tem 8,7 mil crianças à espera de uma família, diz CNJ

Reprodução


Publicado em 25/05/2018 – 13:56

Por Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil  Brasília


No Dia Nacional da Adoção, lembrado hoje (25), 8,7 mil crianças e adolescentes em todo o país aguardam uma família em meio a um total de 43,6 mil pessoas que constam como pretendentes no Cadastro Nacional de Adoção. De acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na última década, mais de 9 mil adoções foram realizadas no país, sendo 420 entre janeiro e maio deste ano.

A entidade informou que, por meio do cadastro eletrônico, criado em 2008, varas de infância de todo o país passaram a se comunicar com maior facilidade, o que agilizou as chamadas adoções interestaduais. Até então, os processos de adoção dependiam de busca manual por parte das varas de infância para conseguir uma família.

Eventos gratuitos fazem a alegria das crianças no carnaval do Rio

Reprodução



  • 21/01/2018 11h01 – Rio de Janeiro

Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil


Recreações culturais, bailes e desfiles de blocos fazem a alegria da criançada no carnaval do Rio de Janeiro, em iniciativas gratuitas que ocorrem a partir da próxima semana. Um dos blocos infantis mais tradicionais da cidade, o Gigantes da Lira, participa no sábado (27) do programa de verão do Museu de Arte do Rio (MAR), intitulado O MAR de Música especial MAR que Calor. O MAR fica na Praça Mauá, zona portuária da cidade.

No período das 15h às 20h, crianças e adultos participarão de um grande baile circense, que ocorrerá nos pilotis do museu. Enquanto a Banda Gigantes, de batuques e metais, comandada pelo maestro Edimar Lima, tocará marchinhas, malabaristas e bailarinas farão a alegria das crianças com espetáculos aéreos. Haverá também palhaços, bonecos de pernas de pau e o Bobo da Corte Gigante, com 3 metros de altura, que é o símbolo do bloco, entre outras atrações.

Pediatras lançam guia para promover atividade física a criança e adolescente

Reprodução: Jovens obesos apresentam probabilidades de desenvolverem fatores de risco que podem causar doenças como diabetes, hipertensão, depressão, alterações ortopédicas e articulares, por exemplo”, disse Luciana Rodrigues Silva, presidente da SBP
Marcelo Camargo/Agência Brasil


  • 27/07/2017 08h47 – Brasília

Débora Brito – Repórter da Agência Brasil


Crianças e adolescentes de 0 a 19 anos devem praticar atividade física diariamente e passar o menor tempo possível em frente a telas de tablets, computadores ou televisão. A recomendação está no guia lançado hoje (27) pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), com orientações inéditas para promover a atividade física desde a infância e combater a obesidade e outros problemas de saúde decorrentes do sedentarismo.

O objetivo do guia é facilitar a orientação dos pediatras, profissionais de saúde, educadores, pais e professores de educação física no encaminhamento das crianças e adolescents para o exercício físico diário e alertar sobre os riscos da inatividade.

Estudo mostra que 40% das crianças de 0 a 14 anos no Brasil vivem na pobreza


Reprodução


Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil


Cerca de 17 milhões de crianças até 14 anos – o que equivale a 40,2% da população brasileira nessa faixa etária – vivem em domicílios de baixa renda. No Norte e no Nordestes, regiões que apresentam as piores situações, mais da metade das crianças [60,6% e 54%, respectivamente] vivem com renda domiciliar per capita mensal igual ou inferior a meio salário mínimo. Desse total, 5,8 milhões vivem em situação de extrema pobreza, caracterizada quando a renda per capita é inferior a 25% do salário mínimo.

Os dados fazem parte do relatório Cenário da Infância e Adolescência no Brasil, documento que faz um panorama da situação infantil no país , divulgado pela Fundação Abrinq. O estudo foi feito utilizando dados de fontes públicas, entre elas o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ministério Público lança campanha nacional contra o trabalho infantil


Reprodução


  • 10/02/2017 14h28 – São Paulo

Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil


O Ministério Público do Trabalho (MPT) lança hoje (10), em Campinas (SP), uma campanha nacional de combate ao trabalho infantil. Com a hastag #Chegadetrabalhoinfantil, a ação conta com o apoio de personalidades da música e dos esportes: os cantores sertanejos Daniel, Chitãozinho e Xororó, o ex-jogador de vôlei Maurício Lima e a ex-jogadora de basquete Hortência Marcari.

A meta é o engajamento dos internautas nas redes sociais, incentivando-os a postar o gesto da hashtag em seus perfis como forma de apoio à causa contra o trabalho irregular de crianças e adolescentes.

Para marcar o lançamento, hoje à tarde, na sede do MPT em Campinas, o psicoterapeuta Ivan Capelato vai falar sobre as causas psicossociais do trabalho infantil.

Vacina contra HPV começa a ser distribuída para meninos a partir deste ano


por Portal Brasil

Publicado: 11/10/2016 16h09 – Última modificação: 11/10/2016 17h12


Reprodução/Agência Brasil
Vacina será aplicada em meninos de 12 e 13 anos em duas doses, com seis meses de intervalo entre elas

O Brasil será o primeiro país da América Latina e o sétimo do mundo a oferecer a vacina contra o HPV para meninos em programas nacionais de imunizações.

A partir de janeiro do próximo ano, o Ministério da Saúde passa a disponibilizar a vacina contra o HPV para meninos de 12 a 13 anos na rotina do Calendário Nacional de Vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS). A faixa etária será ampliada, gradativamente, até 2020, quando serão incluídos os meninos com 9 anos até 13 anos.

“A inclusão dos adolescentes faz parte de um conjunto de ações integradas que o Ministério da Saúde tem realizado com o objetivo de conseguir mais resultados com os recursos financeiros já disponíveis”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann