Arquivo para ‘Crianças’ Categoria

Pediatras lançam guia para promover atividade física a criança e adolescente

Reprodução: Jovens obesos apresentam probabilidades de desenvolverem fatores de risco que podem causar doenças como diabetes, hipertensão, depressão, alterações ortopédicas e articulares, por exemplo”, disse Luciana Rodrigues Silva, presidente da SBP
Marcelo Camargo/Agência Brasil


  • 27/07/2017 08h47 – Brasília

Débora Brito – Repórter da Agência Brasil


Crianças e adolescentes de 0 a 19 anos devem praticar atividade física diariamente e passar o menor tempo possível em frente a telas de tablets, computadores ou televisão. A recomendação está no guia lançado hoje (27) pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), com orientações inéditas para promover a atividade física desde a infância e combater a obesidade e outros problemas de saúde decorrentes do sedentarismo.

O objetivo do guia é facilitar a orientação dos pediatras, profissionais de saúde, educadores, pais e professores de educação física no encaminhamento das crianças e adolescents para o exercício físico diário e alertar sobre os riscos da inatividade.

Estudo mostra que 40% das crianças de 0 a 14 anos no Brasil vivem na pobreza


Reprodução


Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil


Cerca de 17 milhões de crianças até 14 anos – o que equivale a 40,2% da população brasileira nessa faixa etária – vivem em domicílios de baixa renda. No Norte e no Nordestes, regiões que apresentam as piores situações, mais da metade das crianças [60,6% e 54%, respectivamente] vivem com renda domiciliar per capita mensal igual ou inferior a meio salário mínimo. Desse total, 5,8 milhões vivem em situação de extrema pobreza, caracterizada quando a renda per capita é inferior a 25% do salário mínimo.

Os dados fazem parte do relatório Cenário da Infância e Adolescência no Brasil, documento que faz um panorama da situação infantil no país , divulgado pela Fundação Abrinq. O estudo foi feito utilizando dados de fontes públicas, entre elas o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ministério Público lança campanha nacional contra o trabalho infantil


Reprodução


  • 10/02/2017 14h28 – São Paulo

Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil


O Ministério Público do Trabalho (MPT) lança hoje (10), em Campinas (SP), uma campanha nacional de combate ao trabalho infantil. Com a hastag #Chegadetrabalhoinfantil, a ação conta com o apoio de personalidades da música e dos esportes: os cantores sertanejos Daniel, Chitãozinho e Xororó, o ex-jogador de vôlei Maurício Lima e a ex-jogadora de basquete Hortência Marcari.

A meta é o engajamento dos internautas nas redes sociais, incentivando-os a postar o gesto da hashtag em seus perfis como forma de apoio à causa contra o trabalho irregular de crianças e adolescentes.

Para marcar o lançamento, hoje à tarde, na sede do MPT em Campinas, o psicoterapeuta Ivan Capelato vai falar sobre as causas psicossociais do trabalho infantil.

Vacina contra HPV começa a ser distribuída para meninos a partir deste ano


por Portal Brasil

Publicado: 11/10/2016 16h09 – Última modificação: 11/10/2016 17h12


Reprodução/Agência Brasil
Vacina será aplicada em meninos de 12 e 13 anos em duas doses, com seis meses de intervalo entre elas

O Brasil será o primeiro país da América Latina e o sétimo do mundo a oferecer a vacina contra o HPV para meninos em programas nacionais de imunizações.

A partir de janeiro do próximo ano, o Ministério da Saúde passa a disponibilizar a vacina contra o HPV para meninos de 12 a 13 anos na rotina do Calendário Nacional de Vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS). A faixa etária será ampliada, gradativamente, até 2020, quando serão incluídos os meninos com 9 anos até 13 anos.

“A inclusão dos adolescentes faz parte de um conjunto de ações integradas que o Ministério da Saúde tem realizado com o objetivo de conseguir mais resultados com os recursos financeiros já disponíveis”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Só um tapinha: agressões afetam autoestima e causam depressão e estresse na vida adulta

20081123120727-violencia-de-genero_0

Reprodução


Criado em 27/10/16 11h00 e atualizado em 27/10/16 11h27
Por Sociedade Brasileira de Pedriatria


Pais amorosos que usam o tapa como instrumento pedagógico estão desinformados. É preciso tomar cuidado com certas “verdades” estabelecidas, mesmo que passadas de geração a geração. Não se pode dizer que crianças que apanharam tornaram-se um adulto melhor; mas o inverso já está fartamente atestado.

Não há comprovação de que as agressões físicas (tapas, beliscões, podendo chegar a surras) levadas na infância contribuíram para uma vida adulta melhor. Ao contrário, especialistas que se dedicaram à questão da violência contra crianças e adolescentes já comprovaram, com base em estudos clínicos, que crianças vítimas de maus-tratos carregam, pela vida afora, males diversos, destacando-se as “doenças da alma”: terrores, infelicidades, depressão, angústia, estresse e medo.

“Leia para uma criança” disponibiliza livros gratuitos pela internet


Campanha lança novos títulos para ONGs e público em geral

crianca_lendo

Reprodução: Despertar na criança o gosto pela leitura Foto: Pixabay / CC


 


O Cotidiano desta sexta-feira conversa com a coordenadora de Mobilização Social da Fundação Itaú Social – que é responsável pela campanha “Leia para uma criança”, Claudia Sintoni. De 2010 até o final deste ano, vão ser distribuidos mais de 48 milhões de exemplares.

A coordenadora explica que a mobilização da sociedade em prol da educação de qualidade fez surgir o Itaú Criança. E a partir de 2010, foi estruturada a campanha, com o objetivo de estimular o hábito do adulto ler para uma criança, oferecendo o livro. Já existem 18 títulos com boas histórias, com texto de qualidade e ilustrações atraentes.

Cláudia Santoni disse que o endereço para pedir os livros gratuitos na internet é itau.com.br/crianca

Centro de treinamento Olímpico realiza corrida no dia das Crianças


img_6110

Reprodução


Criado em 11/10/16 14h58 e atualizado em 11/10/16 14h57
Por Patrícia Serrão


As olimpíadas serviram de incentivo para muitas crianças começaram a praticar exercícios físicos, tendo como foco conquistarem algumas medalhas no futuro. Os jovens atletas vão poder neste dia 12 participar de uma corrida no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan), local que serviu de treinamento para seis atletas brasileiros que participaram das provas de atletismo nos jogos Olímpicos. A Corrida das Academias Kids Caixa é aberta a crianças de 3 a 14 anos com provas com distâncias adequadas para cada idade.

As crianças de três anos vão correr a prova de 25m; as de quatro anos 50m; as de cinco e seis anos 100m; as de sete e oito anos 200m; as de nove e 10 anos 300m; as de 11 e 12 anos 400m; e as de 13 e 14 anos 800m. A prova infantil contará 1.200 pequenos corredores.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann