Arquivo para ‘Nordeste’ Categoria

Técnicas para armazenar água e produzir alimentos ajudam a viver no semiárido

produtor_rural_no_semiarido

Reprodução
Produtor rural no SemiáridoArquivo/Agência Brasil

Edwirges Nogueira – Enviada Especial da Agência Brasil/EBC Edição: Lílian Beraldo

A solução para reduzir os impactos negativos da seca está no próprio semiárido. É o que demonstram diversas famílias e comunidades cearenses que conseguem fazer bom uso dos recursos que ficam escassos nos meses de estiagem. E muita coisa é feita ali, ao lado das casas. O agricultor João Firmino, 85 anos, desceu a serra de Baturité, no centro-norte do Ceará, na década de 1950 para viver no Sertão Central (historicamente considerada a área mais árida do estado) e conta que, naquela época, não faltava serviço. Para ter água em casa, entretanto, era preciso sair às duas da madrugada em direção a um açude.

Com Estado em crise, Roseana abre licitação para comprar 80kg de lagosta e uma tonelada de camarão

caso-lunus-2002-05-size-598

Reprodução Web
Roseana Sarney, governadora do Maranhão (Ed Ferreira/AE)

Enquanto o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luis, no Maranhão, vive dias de caos e barbárie, a governadora do Estado, Roseana Sarney (PMDB), abriu licitação para abastecer a residência oficial e a casa de praia com oitenta quilos de lagosta fresca, uma tonelada e meia de camarão, oito sabores de sorvete, além de 750 quilos de patinha de caranguejo. Estão previstas também duas toneladas de peixe e cinco toneladas de carne bovina e suína. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo. O Estado gastará 1 milhão de reais com alimentos até o fim do ano.

Fonte:  Veja 

Saiba mais sobre a água em pó, grande promessa contra seca

A água em pó melhora a capacidade de absorção do solo e pode diminuir o gasto insustentável do planeta com irrigação.

por Carol Vergel ()

Pesquisadores estão desenvolvendo um tipo de água em pó, que promete agir contra a seca em diversas regiões do mundo. Dez gramas do novo produto equivalem a um litro de água.

650694 Saiba mais sobre a água em pó grande promessa contra seca 2 Saiba mais sobre a água em pó, grande promessa contra seca

Reprodução
A água em pó promete ajudar a agricultura a poupar água e superar as secas. (Foto:Divulgação)

CHUVA SÓLIDA: A SOLUÇÃO PARA A IRRIGAÇÃO

De acordo com a Organização das Nações Unidas, a agricultura usa 92% da água doce do mundo. Este consumo transforma o cultivo de alimentos e outros produtos quase que insustentável. A ONU constatou também que os países que mais consomem água no planeta são Estados Unidos, China, Índia e Brasil.

Origem da Festa Junina

As quadrilhas vieram da Europa para o Brasil

Divulgação
Foto: (Eni)

Na época da colonização do Brasil, após o ano de 1500, os portugueses introduziram em nosso país muitas características da cultura europeia, como as festas juninas.

Mas o surgimento dessas festas foi no período pré-gregoriano, como uma festa pagã em comemoração à grande fertilidade da terra, às boas colheitas, na época em que denominaram de solstício de verão. Essas comemorações também aconteciam no dia 24 de junho, para nós, dia de São João.

Essas festas eram conhecidas como Joaninas e receberam esse nome para homenagear João Batista, primo de Jesus, que, segundo as escrituras bíblicas, gostava de batizar as pessoas, purificando-as para a vinda de Jesus.

Assim, passou a ser uma comemoração da igreja católica, onde homenageiam três santos: no dia 13 a festa é para Santo Antônio; no dia 24, para São João; e no dia 29, para São Pedro.

Você conhece as histórias da bandeirinha, balão e fogueira de São João?

Reprodução
Bandeirinhas juninas fazem alusão a Santo Antônio, São João e São Pedro ( Dan Queiroz/CC)

Allan Walbert – Portal EBC

Forró, quentão e canjica não podem faltar nos festejos juninos. Mas para um arraiá ser bom de verdade, é preciso caprichar na decoração. Bandeirinhas, balões e fogueiras deixam o arrasta-pé ainda mais animado. Você conhece a história de cada um desses três símbolos?

De origem europeia, a tradição junina acabou se incorporando à cultura brasileira. No nordeste, principal reduto dessa manifestação popular, esses apetrechos não passam despercebidos por quem visita a região no mês de junho.

Leia também:

» Comidas típicas marcam as festividades juninas, confira receitas

» Saiba como usar fogos de artifício com segurança nas Festas Juninas

PREFEITOS FAZEM NOVO PROTESTO CONTRA A UNIÃO

Com 136, dos 184 municípios em estado de emergência, prefeitos pernambucanos voltam a fazer protesto cobrando mais agilidade na liberação dos recursos contra a seca e a implementação de políticas permanentes de convivência contra a estiagem; é o “Grito do Nordeste”, que acontece ao longo desta segunda-feira 13; segundo o prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota, as promessas para o problema não estão sendo cumpridas

:

Reprodução

PE247 – Com 136, dos 184 municípios em estado de emergência (128 reconhecidos pelo Ministério da Integração Nacional), os prefeitos pernambucanos voltam a fazer um novo protesto cobrando mais agilidade na liberação dos recursos contra a seca e a implementação de políticas permanentes de convivência contra a estiagem. A manifestação “Grito do Nordeste”, que acontece ao longo desta segunda-feira (13), irá centrar fogo contra o Governo Federal e deverá ser acompanhada pelas prefeituras de vários estados nordestinos.

Novas tecnologias mudam realidade de migração da população do semiárido

Irrigação e as novas tecnologias garantem a produção de alimentos mesmo sem chuva. Assim, os camponeses voltam para a terra natal

seca_0

Reprodução

Fonte: Ebc.com.br

 

» Esta é uma notícia    Compartilhe por aí, vale a pena … 

Simulação sem compromisso

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann
%d blogueiros gostam disto: