Arquivo para ‘Páscoa’ Categoria

Papa: “Quaresma, tempo de esperança por natureza”


Reprodução: Francisco acena aos fiéis na audiência desta Quarta-feira de Cinzas. – ANSA


01/03/2017 09:48 

Cidade do Vaticano (RV) – Dando continuidade ao ciclo de catequeses sobre a Esperança, o Papa Francisco refletiu nesta Quarta-feira de Cinzas (01/03) sobre a “Quaresma, caminho de esperança”.

Às cerca de 10 mil pessoas presentes na Praça São Pedro, o Pontífice se dirigiu lembrando que a Quaresma é um tempo de preparação para a Páscoa. Nestes quarenta dias, o Senhor nos chama a sair de nossas trevas e a encaminharmo-nos rumo a Ele, que é a Luz. Quaresma é período de penitência finalizado a nos renovarmos em Cristo, a renascermos ‘do alto’, do amor de Deus. E é por isso – explicou – que a Quaresma é, por natureza, tempo de esperança.


Cristo Bom Pastor, modelo mais alto de amor ao rebanho

ANSA781282_Articolo

Reprodução



Cidade do Vaticano (RV) – Neste IV Domingo de Páscoa, após ordenar 19 sacerdotes na Basílica vaticana, o Papa Francisco assomou à janela do apartamento Pontifício para recitar a Oração do Regina Coeli na presença dos milhares de peregrinos presentes na Praça São Pedro. Em sua reflexão, que precede a oração, o Santo Padre falou de Jesus como o ‘Bom Pastor’, como recorda a liturgia deste domingo.Cristo é pastor verdadeiro, disse o Papa, pois ao oferecer livremente a própria vida, “realiza o modelo mais alto de amor pelo rebanho”. Em contraposição ao verdadeiro, Francisco explica que o falso pastor “pensa em si mesmo e explora as ovelhas”. O bom pastor, pelo contrário, “pensa nas ovelhas e doa a si mesmo”:

“Diferentemente do mercenário, Cristo pastor é um guia atento que participa da vida de seu rebanho, não busca outro interesse, não tem outra ambição do que guiar, nutrir, proteger as suas ovelhas. E tudo isto ao preço mais alto, o do sacrifício de sua própria vida”.

Papa: que nossa existência se transforme com a Ressurreição

AFP4059653_Articolo

Reprodução


Cidade do Vaticano (RV) – Ao dirigir-se aos milhares de fiéis presentes na Praça São Pedro, nesta segunda-feira (06/04), feriado no Vaticano e na Itália, o Papa exortou para que “deixemos que a nossa existência seja conquistada e transformada pela Ressurreição”.

A reflexão do Pontífice antes da oração mariana do Regina Coeli partiu da narração do Evangelho de Mateus na qual as duas mulheres que, ao encontrarem o Sepulcro de Jesus vazio, presenciam a aparição do Anjo que lhes anuncia que Cristo ressuscitou.

Enquanto elas corriam para levar a notícia aos discípulos, encontram o próprio Jesus, que lhes diz: “Vão e digam aos meus irmãos que se dirijam à Galileia, pois é lá que eles me verão”.

Periferia

“A Galileia é a ‘periferia’ onde Jesus havia iniciado sua pregação; e de lá repartirá o Evangelho da Ressurreição, para que seja anunciado a todos e cada um possa encontrar Ele, o Ressuscitado, presente e operante na história”, refletiu Francisco.

Paixão do Senhor: Quantos prisioneiros na mesma condição de Jesus!

AP2823140_Articolo

Reprodução



 
Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco presidiu, nesta Sexta-feira Santa (03/04), na Basílica de São Pedro, a Celebração da Paixão do Senhor. Nesse dia, não se celebra a Santa Missa, mas as funções da Sexta-feira da Paixão com a Liturgia da Palavra, Adoração da Cruz e Comunhão Eucarística.A homilia da celebração foi feita pelo Pregador da Casa Pontifícia, Frei Raniero Cantalamessa, que baseou a sua reflexão nas palavas de Pilatos: “Eis o homem”, recordando os muitos “Eis o homem” de nossos dias vítimas da fome, pobreza, injustiça e exploração.“Desses males já se fala muitas vezes, embora nunca o suficiente, e há o risco de se tornarem abstrações. Categorias, não pessoas. Pensemos agora no sofrimento dos indivíduos, das pessoas com nome e identidade concreta; nas torturas decididas a sangue frio e infligidas voluntariamente, neste exato momento, por seres humanos contra outros seres humanos, inclusive crianças”, frisou Frei Cantalamessa.

“Quantos “Eis o homem” no mundo! Meu Deus, quantos Eis o homem”! Quantos prisioneiros na mesma condição de Jesus no pretório de Pilatos: sozinhos, algemados, torturados, à mercê de soldados ásperos e cheios de ódio, que se entregam a todo tipo de crueldade física e psicológica, divertindo-se em ver sofrer. “Não podemos dormir, não podemos deixá-los sós!”, disse ainda o capuchinho.

Domingo de Ramos: não existe humildade sem humilhação

AP2815732_Articolo

Reprodução



Cidade do Vaticano (RV) – Não existe humildade sem humilhação: no dia em que a Igreja celebra o Domingo de Ramos, que marca o início da Semana Santa, o Papa Francisco presidiu à celebração eucarística na Praça S. Pedro, com a participação de milhares de fiéis..

A cerimônia teve início com a bênção dos ramos, seguida da procissão. Os ramos recordam a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. E no centro desta celebração tão festiva, disse o Papa em sua homilia, está a palavra contida no hino da Carta aos Filipenses: “Humilhou-Se a Si mesmo”.

O caminho da humildade

Para Francisco, esta palavra desvenda o estilo de Deus e do cristão: a humildade. “Um estilo que nunca deixará de nos surpreender e pôr em crise: jamais nos habituaremos a um Deus humilde! Humilhar-se é, antes de mais nada, o estilo de Deus: Deus humilha-Se para caminhar com o seu povo, para suportar as suas infidelidades.”

Semana Santa no Brasil em 2015

jesus-easter

Reprodução

Semana Santa 2015 – Igreja Católica Romana

Semana Santa, segundo a tradição da Igreja Católica Romana, começa com o Domingo de Ramos, quando Jesus entra em Jerusalém e é recebido com folhas de palmeira. A seguir estão as datas do calendário gregoriano para 2015.

Domingo de Ramos cai em 29 de Março de 2015.

Segunda-feira Santa cai no dia 30 de Março de 2015.

Terça-feira santa cai em 31 de Março de 2015.

Quarta-feira Santa cai no dia 1 de Abril de 2015.

Quinta-feira Santa cai no dia 2 de Abril de 2015.

Sexta-feira Santa cai no dia 3 de Abril de 2015.

Sábado Santo cai no dia 4 de Abril de 2015.

Semana Santa 2015 – Igreja Católica Ortodoxa

Semana Santa, segundo a tradição da Igreja Católica Ortodoxa, começa com o sábado da ressurreição de Lázaro. As datas específicas no calendário gregoriano estão listados abaixo para 2015.

A Mensagem do Papa Francisco para a Campanha da Fraternidade

O Papa Francisco enviou aos fiéis de todo o Brasil uma mensagem por ocasião do início da Quaresma e da Campanha da Fraternidade 2015. Eis a íntegra da mensagem:

1510941_728491950592188_6362266261243185174_n

Reprodução

Queridos irmãos e irmãs do Brasil!

Aproxima-se a Quaresma, tempo de preparação para a Páscoa: tempo de penitência, oração e caridade, tempo de renovar nossas vidas, identificando-nos com Jesus através da sua entrega generosa aos irmãos, sobretudo aos mais necessitados. Neste ano, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, inspirando-se nas palavras d’Ele «O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos» (Mc 10,45), propõe como tema de sua habitual Campanha «Fraternidade: Igreja e Sociedade».

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann