Arquivo para ‘Vai “cumendo” Raimundo’ Categoria

Oi é multada novamente e já deve R$ 51,6 mi à Anatel

Com as novas punições, operadora soma 20 multas entre fevereiro e março

Oi

Divulgação

A Oi foi multada novamente pela Anatel, somando 20 punições entre fevereiro e março. Desta vez, a agência aplicou três multas

que ultrapassam os R$ 10 milhões. Os valores estabelecidos foram R$ 10 milhões, R$ 2,5 mil e R$ 18 mil.

A primeira pena refere-se à venda casada de serviços de telefonia, que foi descumprida pela operadora mesmo após notificação, e deverá ser interrompida no prazo de 30 dias.

As outras duas multas, que somam R$ 20,5 mil, foram aplicadas após a operadora ter recursos negados em dois casos. O primeiro está relacionado ao descumprimento de apoio ao Serviço Telefônico Fixo Comutado e o segundo pelo não atendimento ao plano geral de metas de qualidade do STFC.

Nesta terça-feira, 5, a operadora recebeu sanção de R$ 659 mil devido a violação do Regulamento do Serviço de Comunicação Multimídia.

Oi e Vivo são multadas pela Anatel

Juntas, sanções somam R$ 679 mil

Punida 16 vezes pela Anatel em fevereiro, a Oi começa março com mais uma multa na carteira.

Anatel

Reprodução

A sanção desta terça-feira, 5, à empresa Brasil Telecom, integrante do Grupo Oi, é de R$ 659 mil e foi causada por violação do Regulamento do Serviço de Comunicação Multimídia.

Anatel também puniu aVivo S.A com duas multas, uma no valor de R$ 5 mil, e outra no valor de R$ 15 mil. O argumento da Agência é que a empresa descumpriu exigências do Regulamento do Serviço Móvel Pessoal.

Outras duas empresas foram enquadradas hoje pela Anatel: a Brasnet Web Informática, no valor de R$ 1.064, e à EAD – Ensino a Distância Ltda, em  R$ 2.226,38. Segundo a Agência, ambas violaram o Regulamento do Serviço de Comunicação Multimídia.

Todas as penalidades foram publicadas no Diário Oficial da União.

Fonte: Olhar Digital

 

Super salários de funcionários públicos desperta a indignação da população

THE NEW YORK TIMESEntrar em Contato

Super salários de funcionários públicos desperta a indignação da população

Enquanto funcionários públicos da Europa e dos Estados Unidos tiveram os salários achatados ou os cargos eliminados de vez, alguns empregos públicos no Brasil oferecem salários e benefícios que fazem seus colegas nos países desenvolvidos passarem vergonha.

Existem muitas formas de ficar rico no Brasil, mas uma estratégia pode se revelar uma surpresa e tanto no clima econômico de hoje em dia: garantir um cargo no governo.

Enquanto funcionários públicos da Europa e dos Estados Unidos tiveram os salários achatados ou os cargos eliminados de vez, alguns empregos públicos no Brasil oferecem salários e benefícios que fazem seus colegas nos países desenvolvidos passarem vergonha.

Um servidor de um tribunal da capital brasileira, Brasília, ganhava R$ 447,05 mil (US$ 226 mil) anuais — mais do que o presidente do Supremo Tribunal Federal do País. Igualmente, o departamento de rodovias de São Paulo desembolsava a um de seus engenheiros R$ 520,24 mil (US$ 263 mil) por ano, mais do que recebe a presidente da nação.

Telefonia é o 4º setor com mais reclamações dos consumidores

 

Ranking do Idec é liderado pelos planos de saúde, considerados os principais vilões com 20% das queixas

A telefonia aparece em quarto lugar no ranking de reclamações do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor em 2012. Divulgado nesta segunda-feira, 4, o levantamento aponta que o setor obteve 11% do total das queixas, 579 registros.
Telefonia Celular
Os problemas mais recorrentes, segundo o Instituto, dizem respeito à falta de sinal e à queda nas chamadas. Na telefonia fixa as reclamações são sobre cobrança de minutos excedentes ao plano e cobrança por serviço não solicitado. Na TV por assinatura, falta de sinal; na banda larga, velocidade de navegação.

Lideram o ranking os planos de saúde, considerados os principais vilões dos consumidores com 20% do todo, com 1104 queixas. Em segundo lugar está o segmento financeiro (banco, cartão de crédito, crédito e consórcio), com 16% e 844 reclamações, seguido pelo setor de produtos, com 12% de participação e 671 queixas. O restante é composto por demais áreas do comércio.

Anatel reduz tarifa de chamada de fixo para móvel

Oi, Telefônica Brasil, CTBC, Sercomtel e Embratel terão 8,77% de redução

Telefone

O Conselho Diretor daAnatel aprovou nesta quinta-feira, 28, a redução em 8,77% das tarifas de chamadas de telefones fixos para móveis em 2013.

Essa redução valerá para as operadoras de serviços fixos Oi, Telefônica Brasil, CTBC, Sercomtel e Embratel, 30 dias após a publicação no Diário Oficial da União.

No ano passado, essas empresas tiveram redução de 10,78% nas tarifas, segundo a agência.

A Telemar Norte Leste S.A., do grupo Oi, terá sua tarifa fixo-móvel cortada em 18,6% por não ter acarretado reduções em 2012 por conta de determinações judiciais.

Entenda

Olhar Digital entrou em contato com a Anatel, que informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a redução das taxas foi estipulada apenas às concessionárias de telefonia fixa – empresas que ganharam a licitação para explorar serviços do segmento durante a privatização. As autorizadas, que pagam pedágio às concessionárias para usar redes já existentes, ficaram de fora da proposta.

Confira onde os salários extras para os parlamentares ainda existem

Brasília – Mesmo diante da pressão da opinião pública e da aprovação, na quarta-feira, da extinção do 14º e 15º salários no Congresso Nacional, que será promulgada hoje, 13 assembleias legislativas insistem em envergonhar o país ao continuar na contramão dos princípios da moralidade. No Rio Grande do Sul, por exemplo, os deputados recebem 16 salários por ano. Em Rondônia, a situação é ainda mais gritante: as duas parcelas extras, pagas no início e no fim de cada ano, são dobradas. Pelo menos sete assembleias prometeram se reunir na próxima semana para avaliar a abolição da regalia. Nos estados da Bahia, Pernambuco, Rondônia, Roraima e Tocantins não há sequer um projeto em tramitação ou reunião da mesa diretora para acabar com o privilégio histórico.
Saiba mais…

Operadoras não podem mais cobrar por ligações sucessivas

Norma da Anatel foi publicada no ano passado

Anatel

Reprodução

Entrou em vigor na quarta-feira, 27, a regra da Anatel que impede as operadoras de cobrar

por ligações sucessivas feitas em até dois minutos. Caso haja queda no sinal, por exemplo, só  a primeira chamada será tarifada.

A norma vale para usuários de todas as operadoras, tanto para telefones fixos quanto para celulares,  e havia sido publicada em 27 de novembro pela Agência. Levou, portanto, três meses para ficar vigente.

A medida foi criada para tentar minimizar as reclamações dos usuários sobre a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras de telefonia, constantemente listadas no topo dos rankings de queixas dos consumidores.

Um episósio envolvendo a TIM contribuiu para que a decisão fosse tomada. Relatório da Anatel, elaborado entre março e maio, acusava a operadora de derrubar propositalmente as ligações dos usuários no plano Infinity.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann