Arquivo para ‘Preconceito’ Categoria

Dia Nacional da Consciência Negra


dia-da-consciencia-negra

Reprodução Web


Publicado por: Jussara Barros em Novembro


O dia 20 de novembro faz menção à consciência negra, a fim de ressaltar as dificuldades que os negros passam há séculos.

A escolha da data foi em homenagem a Zumbi, o último líder do Quilombo dos Palmares, em consequência de sua morte. Zumbi foi morto por ser traído por Antônio Soares, um de seus capitães.

A localização do quilombo ficava onde é hoje o estado de Alagoas, na Serra da Barriga.

O Quilombo dos Palmares foi levantado para abrigar escravos fugitivos, pois muitos não suportavam viver tendo que aguentar maus tratos e castigos de seus feitores, como permanecerem amarrados aos troncos, sob sol ou chuva, sem água e sofrendo com açoites e chicotadas. O local abrigou uma população de mais de vinte mil habitantes.

Campanha contra racismo virtual quer conscientizar sobre injúria racial na web

183454

Reprodução

Campanha contra o racismo virtual chega ao Rio de Janeiro com exposição de post racista em outdoor na Avenida Brasil. O objetivo da ação é impactar a população e conscientizá-la sobre os efeitos da injúria racial na web.

Com o slogan “Racismo virtual. As consequências são reais”, a campanha promovida pela ONG Criola, organização da sociedade civil que atua pela defesa e promoção de direitos das mulheres negras, transforma comentários racistas no Facebook em peças de mídia exterior nas regiões onde vivem os ofensores.

A injúria racial está prevista no Artigo 140, Parágrafo 3º, do Código Penal, com pena prevista de um a três anos e multa, além da pena correspondente à violência, para quem cometê-la. De acordo com o dispositivo, injuriar seria ofender a dignidade ou o decoro utilizando elementos de raça, cor, etnia, religião, origem ou condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência.

#somostodosmaju

“Não é a cor, dinheiro, sexo, religião que define caráter. Não é o modo ou de que trabalha que vai definir o que a pessoa é, conheçam para depois julgar. É um feitio moral. É a firmeza e coerência de atitudes”.

#Somos todos Maju

Divulgação
#somostodosmaju

O preconceito racial é o que mais se abrange em todo o mundo, pois as pessoas julgam as demais por causa de sua cor, ou melhor, raça. Porque ligar pelo que é por fora sendo que quando morremos os ossos ficam, eles vão mostrar a cor? Porque ligar se por dentro temos coração, pulmões, artérias e vários outros órgãos iguais? Não dá mesmo para entender a sociedade. O time de futebol do coração perde para um time adversário e você vê a torcida oposta comemorando e provocando. Para tentar de alguma forma deter a alegria deles parte-se para a apelação de ordem preconceituosa. Também é assim na religião,  política que  na época do coronelismo (República Velha – 1889-1930) qualquer pessoa que se negasse a votar no candidato indicado pelo coronel era vítima de violência física ou perseguição pessoal. O controle do processo eleitoral por meio de tais práticas ficou conhecido como “voto de cabresto”. Alguns políticos ainda mantém esta mentalidade retrógrada. A homossexualidade, ninguém é obrigado a ser a favor nem a ser contra, mas é necessário respeitar e em outros segmentos onde o fanatismo impere. Enfim, o preconceito é uma prova de inferioridade. O combate ao preconceito é obrigação de todos. Afinal, “#somostodosmaju”! Por (Eni)

Rio de Janeiro é o estado com mais casos de intolerância religiosa

8609464492_eb00e04942_b

Reprodução

Criado em 18/06/15 11h09 e atualizado em 18/06/15 11h11
Por Repórter Rio Fonte:TV Brasil

De acordo com dados do dique 100, entre 2011 e 2014, o estado do Rio registrou o maior número de casos envolvendo intolerância religiosa contra crianças e adolescentes. Nesses quatro anos, foram feitas 16 denúncias.

 

criancas_religiao_afro

Reprodução

Em segundo lugar está São Paulo com 11 casos. Em seguida, Bahia e Ceará com sete.

Assista o vídeo:

SAIBA MAIS:

Fonte: EBC

Suspensão de editais para produtores negros é “ação racista”, diz Marta Suplicy

Reprodução
Casa Fora do Eixo Minas / Creative Commons

A  ministra da Cultura, Marta Suplicy, disse hoje (22) que a pasta está “indignada”, com a decisão da Justiça que determinou a suspensão dos editais para criadores negros. A impugnação se deu a partir de uma ação popular apresentada pelo procurador aposentado do estado do Maranhão, Pedro Leonel Pinto de Carvalho, e foi sentenciada pelo Juiz Federal José Carlos do Vale Madeira.

Saiba mais: Cultura lança editais para criadores e produtores negros

Os quatro editais suspensos (Edital n. 03, de 19 de novembro de 2012, do Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual; Edital Prêmio FUNARTE de Arte Negra; Edital de Apoio à Coedição de Livros de Autores Negros; e Edital de Apoio à Pesquisadores Negros) foram realizados pelo Ministério da Cultura (MinC) em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (Seppir).  O objetivo era promover a realização de produções culturais pela população negra. Segundo Marta, os editais surgiram em decorrência da observação, pela Lei Rouanet, da falta da temática negra entre os contemplados.

Em nota, Acbeu diz que repudia agressão contra casal gay

Um protesto está programado para acontecer na tarde desta segunda-feira (4) em frente à galeria

Foto: Acervo Pessoal

Da Redação 

A Associação Cultural Brasil Estados Unidos (ACBEU) enviou nota à imprensa em que lamenta a agressão contra um casal gay ocorrida na última sexta (1) por um segurança da galeria de arte, no Corredor da Vitória.

Segundo a nota, o ACBEU diz “lamentar profundamente o incidente ocorrido nas dependências da galeria de arte” e que “repudia veementemente a resolução violenta de conflitos e qualquer tipo de discriminação contra a livre orientação sexual de cada um”.

Roberta Nascimento e Talita Andrade acusam o segurança de agressão quando as duas acompanhavam o lançamento da exposição “Mutantes”. A nota do ACBEU diz ainda que “iniciou a apuração detalhada do incidente, e está entrando em contato com as vítimas, assegurando que não poupará esforços para minimizar o sofrimento e a reparação dos prejuízos causados”.

Colegas usa sonhos contra preconceito

“Colegas” chega aos cinemas depois de conquistar prêmios e uma boa receptividade no circuito de festivais. Premiado no Festival de Gramado 2012 nas categorias de Melhor Filme e Direção de Arte, além de ter levado um Prêmio Especial do Júri, “Colegas” também foi eleito Melhor Filme Brasileiro pelo público na Mostra de São Paulo. Trata-se de um filme simpático sobre três portadores da Síndrome de Down, que se aventuram a pegar a estrada num conversível furtado, usando roupas de circo durante a viagem.

“Fiz um filme sobre sonhos”, diz o cineasta Marcelo Galvão, durante a entrevista de divulgação do filme. “Eles são mais fáceis de realizar do que a gente imagina. O que Ariel Goldenberg conseguiu na vida mostra isso”, completa, referindo-se ao protagonista da trama. Ariel Goldenberg, de 31 anos, assim como Rita Pokk, de 32, e Breno Viola, de 31, têm síndrome de Down. No filme, eles interpretam situações que conhecem bem.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann