Conheça alternativas ao USB

Há tecnologias com capacidades muito superiores à do formato mais comum         

Destaque

Reprodução

Todos os dias a gente conecta algum periférico nos nossos computadores: tocadores MP3, câmeras digitais, filmadoras, discos externos… A porta USB ainda é a mais popular. Mas você sabia que existem conexões mais modernas que ameaçam esse padrão?

Lançado originalmente em 1995, o USB surgiu para acabar com as inúmeras interfaces externas existentes na época. O USB é uma conexão do tipo “Plug and Play” que permite a fácil conexão de periféricos sem a necessidade de desligar o computador. A princípio, a versão 1.0 oferecia velocidade de transmissão de até 12 megabits; ou seja, 12 milhões de bits por segundo. No ano 2000, o padrão 2.0 elevou essa velocidade para 480 megabits por segundo. Nove anos depois, as máquinas mais modernas passaram a trazer o novo USB 3.0, com velocidade de 5 gigabits por segundo.

Mas além do USB, nesse meio tempo surgiu a tecnologia Firewire, um tipo de conexão semelhante à USB. Desenvolvida pela Apple, o Firewire é uma interface serial para computadores pessoais e aparelhos digitais de áudio e vídeo. A primeira versão, o Firewire 400, oferecia velocidade de até 400 megabits por segundo e foi lançado muito antes do USB 2.0. Mais recentemente, o Firewire 800 ampliou essa velocidade para 800 megabits por segundo. O problema é que, ainda hoje, a maioria dos PCs não suporta o Firewire 800. É uma conexão que acabou mais comum nos Macs mesmo.

A última novidade nessa seara de conexões foi lançada em 2011: o Thunderbolt é capaz de enviar e receber dados por um único cabo. Ou seja, com dados sendo enviados e recebidos simultaneamente sem perda de velocidade nos dois sentidos.

O padrão Thunderbolt possui velocidade de até 10 gigabits por segundo. Isso na primeira versão da conexão, que já está presente em alguns Macs. Mas a segunda geração Thunderbolt já foi anunciada e vai dobrar essa velocidade, chegando a 20 gigabits de velocidade. Pela alta capacidade, a porta Thunderbolt é capaz de enviar vídeo, áudio e dados; tudo ao mesmo tempo. E mais, a porta Thunderbolt ainda alimenta periféricos com potência de 10 watts; o USB só é capaz de gerar metade dessa energia.

Para se ter uma ideia da capacidade da Thunderbolt, através dela é possível transferir um filme em HD completo (com cerca de 15 gigabytes) em menos de 30 segundos; ou ainda fazer o backup de um ano inteiro de música contínuo em MP3 em pouco mais de dez minutos. Para fechar, um dos aspectos mais interessantes da tecnologia, além da velocidade, é a capacidade de criar cadeias de até seis aparelhos interconectados através de uma única porta. 

E você, já experimentou algo além do USB? O que acha que pode acontecer? Será que todas essas conexões vão conviver em harmonia daqui pra frente? Deixe sua opinião nos comentários logo abaixo do vídeo desta matéria. Aproveite a reveja a entrevista que fizemos com o inventor do USB; o cara é considerado um gênio da tecnologia. Clique no link logo abaixo deste vídeo e confira.

Fonte:  Olhar Digital

» Esta é uma notícia    Compartilhe por aí, vale a pena … 

Simulação sem compromisso

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can leave a response, or trackback from your own site.

2 Responses to “Conheça alternativas ao USB”

  1. ddenti.com how to make money online for free

    ddenti how to make money —

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann