Lira Tocosmojiense, uma banda em perfeita sinfonia

A cultura de um povo é o seu maior patrimônio. Preservá-la é resgatar a história, perpetuar valores, é permitir que as novas gerações não vivam sob as trevas do anonimato (Nildo Lage)

lira

Reprodução
Livro do patrimônio histórico da prefeitura Municipal de Tocos do Moji,MG

A maior riqueza cultural de um povo é a sua História.  Mas, o que dizer de um povo que não dá valor a sua própria história, à sua gente e ao que ela tem de maior que é o que esse povo produz e faz?  Um povo que não preserva a sua história, ao contrário depreda o que tem e não valoriza seu passado é um povo sem identidade.

O objetivo principal da bandinha é preservar a cultura, para que as próximas gerações tenham oportunidade de conhecê-las, pois faz parte da história de um povo.  A Lira Tocosmojiense da cidade de Tocos do Moji, entidade que há 86 anos da sua primeira formação  leva cultura a diversos eventos da cidade e região.

É através da cultura que dominamos ou somos dominados.  As comunidades tradicionais no interior dessa grande nação chamada Brasil, ficaram esquecidas e invisíveis ao longo da história e ameaçadas pela globalização com a chegada da energia elétrica, geladeira, parabólica, internet.

Mas as comunidades que se preparam com escolas e têm governantes locais comprometidos com seu verdadeiro papel histórico invertem essa ameaça.

A cultura não é só a melhor forma de resgatar a auto-estima, mas também gerar inclusão, renda e mais qualidade de vida a essas comunidades, por mais tradicionais que elas sejam. Uma cultura não pode dominar a outra, mas podem se integrar para juntos construir uma sociedade mais justa e mais humana.

Não muito longe no tempo, vozes pessimistas diziam que as bandas de música estavam fadadas ao desaparecimento porque, segundo seu entendimento, os jovens “não queriam saber de nada”, não tinham apreço a elas e as consideravam coisa ultrapassada. Quem  alimentava esperanças na preservação das bandas de música acreditava que o aparente desinteresse dos jovens estava ligado ao acomodamento da geração dominante, que passou a “engolir” qualquer coisa produzida lá fora, em detrimento daquilo que produzimos culturalmente. No passado mais longínquo, os interessados iam ao encontro das bandas em busca do aprendizado, e paravam para ver a banda passar.

Antigamente eram muito comuns as retretas, a apresentação de bandas de músicas em praças públicas.

 

»»Veja também:
Alguns encontros que fazem parte do acervo Cultural de Tocos do Moji
4º encontro de Bandas em Tocos do Moji – MG / 2010

5º encontro de Bandas em Tocos do Moji – MG / 2011

6º encontro de Bandas em Tocos do Moji – MG, no seu 85º aniversário

Eventos e premiações

Vídeos

Vídeos – Parte II

Vídeos – Parte III

Vídeos – Parte IV

As bandas também desempenharam um papel fundamental na formação de novos músicos e na revelação de grandes talentos.  Basta garimpar a cidade de Tocos do Moji para descobrir diversos talentos aguardando uma oportunidade de mostrar os seus dotes de músicos e de compositores.

Em muitas terras da nossa região, a integração numa banda filarmônica além de ser uma forma de ocupar o tempo dos mais jovens e menos jovens, é uma oportunidade de enriquecimento cultural, de afirmação de uma localidade e de um nome. As bandas são tanto escolas de aprendizagem de música, como de vida, pois permitem cultivar o espírito de grupo, a solidariedade, o sentimento de pertença a uma comunidade.

enifotos 036

Foto: (Eni)
A esquerda para a direita: O maestro e músico Raul Barbosa da Silva e o músico, compositor e Instrutor André Luiz da Rosa.
Ao fundo: Lira Tocosmojiense em momento de descontração na Praça Ivo Tomás Cantuária.

Tocos do Moji só tem a agradecer aos incansáveis  músicos e maestros por resistirem ao tempo, conservando e idolatrando esta forma de entretenimento  e ministrando aos mais jovens e menos favorecidos a arte que consiste em combinar sons de forma harmoniosa. É resgatar valores que vivem no anonimato.

A verdadeira identidade de um povo está na sua cultura.

Por (Eni)

A HISTÓRIA

lira-tocosmojiense-2_picture21

Reprodução

As informações sobre a história da Banda de Música de Tocos do Moji foram obtidas com a estudante de História Ludmila Ribeiro da Costa, neta de um dos fundadores da cidade, cuja pesquisa contemplou entrevistas com os mais antigos moradores: Sr. Afonso José Jacinto Braga, Margarida Bernardina da Rosa, Justiniano Vicente Pereira e José Maria da Rosa. A Banda de Música era vinculada à igreja, que ajudava na compra dos instrumentos musicais. O idealizador da banda foi José Pereira, vindo de fora com novas idéias para a animação da cidade.

Muitos moradores se ofereceram para fazer parte de sua primeira formação. Antes mesmo de terem todos os instrumentos, Zé Pereira já dava aulas de música para os interessados. Muitas festas foram feitas para arrecadar o dinheiro para a compra dos instrumentos, adquiridos depois em São Paulo por José Tomáz Cantuária e outros voluntários. Após alguns ensaios realizados na casa de Zé Tomáz, a banda iniciou, por volta de 1927, suas apresentações em festas, procissões, carnavais e casamentos. Havia também a chamada Alvorada – o despertar às cinco horas da manhã ao som da banda de música e de muitos fogos de artifício. Com o nome de Lira Nossa Senhora Aparecida, a corporação musical vestia a farda ou o traje social e ia tocar em várias cidades da região, como Sertão da Bernardina, Bom Repouso, na inauguração da Matriz de Borda da Mata e em Senador Amaral.

Sob o comando do primeiro professor e maestro, Zé Pereira, a banda tinha os seguintes componentes: Benedito Fabrício da Rosa, Antônio Fabrício da Rosa, Geraldo Fabrício da Rosa, Messias, Benedito Severino dos Santos (Ditão Velho), Zé Canjica, Justiniano Vicente Pereira, Antônio Bento da Silva, José Felipe da Rosa, José Elias, Chico Tomáz, Pedro Jacinto Braga (Pedro Neco), João Miranda (que depois virou maestro), José Mariano da Silva, José Silvestre da Rosa e Adolfo Antônio Dias.

Os instrumentos utilizados eram: o baixo, bumbo, prato, tarol (rufo), clarinete, piston, sax, bombardino e trombone. Desde sua formação, o número de componentes da banda varia, dependendo da disponibilidade de cada pessoa. Todos os maestros que passaram pelo comando da banda ensinaram música a jovens e crianças para manter sempre viva a tradição musical na cidade.
Vídeo (Eni): Hino do Município de Tocos do Moji   ( Lei nº 473/2010 – Institui o Hino Oficial do Município de Tocos do Moji e dá outras providências) executado 29/12/2010 pela 1ª vez em praça pública.

Fonte:  Retirado do livro do patrimônio histórico da prefeitura Municipal de Tocos do Moji, MG

Hino do Município de Tocos do Moji  (A Lei nº 473/2010 Institui o Hino Oficial do Município de Tocos do Moji e dá outras providencias. Que por determinação do prefeito de Tocos do Moji Antônio Rosário, o Hino do município de Tocos do Moji, passa a ser obrigatório em todas as escolas municipais de Tocos do Moji)

Letra: José Vitor da Rosa

Música:  André Luiz da Rosa e Tiago Aparecido de Almeida

Executado pela  1ª  vez em 29/12/2010, nas festividades em comemoração ao aniversário de 15 anos da cidade de Tocos do Moji

Vídeo (Eni)

 

» Esta é uma informação    Compartilhe por aí, vale a pena … 

primark

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
You can leave a response, or trackback from your own site.

10 Responses to “Lira Tocosmojiense, uma banda em perfeita sinfonia”

  1. […] também: Uma banda em perfeita sinfonia Alguns encontros que fazem parte do acervo Cultural de Tocos do Moji 4º encontro de Bandas em […]

  2. ddenti.com make money online free

    ddenti.com make money online —

  3. […] Tocos do Moji. A banda foi regida pelo  maestro e músico Raul Barbosa da Silva. »»Veja também: Uma banda em perfeita sinfonia Alguns encontros que fazem parte do acervo Cultural de Tocos do Moji 4º encontro de Bandas em […]

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann
%d blogueiros gostam disto: