Os 9 tipos de comentaristas da Copa no Facebook

imagem

Reprodução

Por Redação Olhar Digital – em 13/06/2014 às 18h00

Agora não tem mais jeito. A bola já está rolando pelo Brasil inteiro, e #VaiTerCopaSim. Depois do pontapé inicial (com direito a exoesqueleto ignorado pelas emissoras de TV), começou a Copa e com ela chegaram os comentaristas de Facebook, cada um com um comportamento diferente em relação ao torneio.

Nós, do Olhar Digital, não estamos alheios à competição e conseguimos observar alguns perfis padrão de comentaristas de Copa no Facebook. Vamos a eles:

“Brasileiro desde criancinha”
Com esta pessoa não tem conversa. É Copa do Mundo, amigo, e a seleção brasileira está jogando. É hora de comemorar o gol do Brasil, acompanhar todos os jogos e torcer pelo título, independente se houve ou não abusos com dinheiro público ou violação de direitos. Vale pintar o rosto, fazer e postar selfies com o uniforme verde-e-amarelo, chamar amigos por eventos na rede e encher os posts com hashtags otimistas.

Frase típica: “VAI BRASIL!!!”

Questionador
Não consegue se desligar do futebol e gosta de acompanhar a Copa, mas também não consegue ignorar os problemas enfrentados pelo país para a realização do evento. Compartilha frequentemente notícias sobre atraso nas obras, destaca os protestos e questiona a validade de sediar o evento com o argumento de que o país deveria destinar recursos para educação e hospitais, não para futebol.

Frase típica: “Com Copa ou sem Copa, a repressão aos protestos não é natural”

Piadista
Curte mais a “zuera” do que o futebol em si e vai compartilhar todas as piadinhas que aparecerem em seu feed. Na verdade, ele assiste ao jogo atrás do comentário sagaz que lhe renderá algumas curtidas.

Frase típica: “Marcelovic”

O “PVC”, em referência ao comentarista Paulo Vinícius Coelho
É fã de futebol demais para torcer para qualquer seleção. Quer saber de todos os jogos, não para apoiar alguma das equipes, mas para admirar quesitos táticos e técnicos; no máximo, torce por jogos de qualidade.

Frase típica: “Qualquer uma que faça referência a táticas usando números como ‘4-4-2’, ou criticando tecnicamente a participação de um jogador.

Do contra
Existe quem não gosta da seleção brasileira de futebol, mesmo sendo brasileiro, por inúmeros motivos: insatisfação política, falta de de empatia com os jogadores ou simplesmente sadismo por ver seus compatriotas se dando mal. De qualquer forma, esta pessoa torcerá contra o Brasil sempre que possível, e, claro, deseja ver a Argentina campeã em pleno Maracanã lotado.

Frase típica: “Gol da Croácia!!!”

Oba-oba
O futebol fica em segundo plano, mas não por motivos políticos. Ele está preocupado com o churrasco, entornar a cerveja e fazer a festa, mesmo que a bola rolando seja apenas um detalhe. Na verdade, se ele estiver em condições físicas de assistir ao jogo, fracassou em sua missão.

Frase típica: Não tem. Vai postar uma foto tirada com os amigos, a carne e as bebidas, talvez com a legenda “iniciando os trabalhos”.

O desconfiado
Não consegue ter “patriotismo de futebol” o suficiente para curtir cegamente a vitória do Brasil sobre a Croácia com ajudinha do árbitro. Pode postar alguma teoria da conspiração de favorecimento ao escrete nacional ou fazer comentários mais sutis sobre isso.

Frase típica: “Essa Copa tá comprada!”

Esculhambador da República
Não quer saber de Copa. Era a pessoa que usava a hashtag #NãoVaiTerCopa e está insatisfeita com o modo como o evento foi conduzido desde 2007 e desistiu de acompanhar o futebol durante a competição. Ele pode até gostar de bola, mas a insatisfação é grande demais para se divertir, logo, vai usar as redes sociais para manifestar desaprovação aos responsáveis.

Frase típica: Alguma criticando a presidente Dilma Rousseff

O chato
Antes de tudo, não gostar da Copa não torna ninguém chato. Querer estragar a alegria dos outros, sim. Esta pessoa atacar aqueles que decidem curtir a festa que é uma Copa do Mundo. Não aceita que as outras pessoas apoiem o Brasil, não quer que seus amigos vão ao estádio e critica qualquer publicação relacionada ao evento. Em ocasião do jogo do Brasil, pode mandar as pessoas “lerem um livro” ou então deixar claro que não está assistindo à partida por fazer alguma outra coisa “mais útil”.
Frase típica: “Enquanto você grita gol, eles te roubam”. Pode usar frases como “alienado” e “pão e circo”.

Fonte: Olhar Digital

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann