Cartas que pedem atualização de dados bancários na Receita Federal são falsas


Brasília – Receita Federal libera o programa da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2016, ano-base 2015 (Marcelo Camargo/Agência Brasil) Reprodução)


  • 05/03/2018 10h32 – Brasília

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil


Cartas que pedem atualização de dados bancários na Receita Federal são falsas, alerta o próprio órgão. Em nota divulgada hoje (5), a Receita diz que contribuintes têm recebido cartas por via postal, na própria residência, intimando-os a regularizar os dados cadastrais. Nessa correspondência, há um endereço eletrônico para acesso aos dados e atualização das informações.

“Apesar de conter a marca da Receita Federal, a carta é uma tentativa de golpe e não é enviada pelo órgão nem tem sua aprovação. A orientação ao contribuinte é que, caso receba esse tipo de correspondência, destrua e jamais acesse o endereço eletrônico indicado”, diz a nota.

Seis drogarias de Borda da Mata participam do Programa Farmácia Popular e distribuem medicamentos de graça

Reprodução


| sexta-feira – 2/março/2018


O Programa “Aqui tem Farmácia Popular” é uma iniciativa do Ministério da Saúde, criado com o objetivo de oferecer mais uma alternativa de acesso da população aos medicamentos considerados essenciais. Nas farmácias credenciadas, são fornecidos gratuitamente medicamentos para: hipertensão, diabetes, asma, osteoporose e colesterol. A cada 30 dias, a pessoa pode retirar de graça entre os 19 medicamentos disponíveis.

Em Borda da Mata, são seis drogarias credenciadas: Americana (Avenida João Olivo Megale), Farmácia São José (próxima ao Supermercado Baleia), Minas Farma (perto do Boticário); Uai Farma (ao lado da Polícia Militar), Drogaria da Praça (ao lado da Artec Papelaria), Grupofarma (Cervo).

A retirada do medicamento deve ser feita pelo próprio paciente com a receita médica portando os documentos RG e CPF. Se o paciente não puder retirar a medicação, é preciso preencher um modelo de procuração (registrada em cartório) autorizando a retirada por um familiar ou outra pessoa. As farmácias credenciadas e na Farmácia Municipal têm o modelo disponível para a procuração.

Fachin inclui Temer em inquérito que investiga repasses da Odebrecht

Reprodução Agência Brasil / EBC


  • 02/03/2018 15h43 – Brasília

Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil


O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), acatou pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e incluiu o presidente Michel Temer como investigado em um inquérito da Lava Jato no qual já são investigados os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência).

O caso envolve o suposto favorecimento da empresa Odebrecht durante o período em que Padilha e Moreira Franco foram ministros da Secretaria da Aviação Civil, entre os anos de 2013 e 2015. O Palácio do Planalto informou que não vai comentar a decisão de Fachin.

De acordo com depoimento de delação premiada do ex-executivo da Odebrecht Claudio Melo Filho, houve um jantar no Palácio do Jaburu, em maio de 2014, para tratativas de um repasse de R$ 10 milhões como forma de ajuda de campanha para o PMDB, atualmente MDB.

Receita Federal libera programa do Imposto de Renda Pessoa Física de 2018

 

Reprodução Web


  • 26/02/2018 06h36 – Brasília

Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil


O programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2018, ano base 2017, estará disponível nesta segunda-feira (26), a partir das 8h, no site da Receita Federal. O prazo para a entrega da declaração começa no próximo dia 1º e vai até 30 de abril.

Está obrigado a declarar quem recebeu rendimentos tributáveis, em 2017, em valores superiores a R$ 28.559,70. No caso da atividade rural, deve declarar quem teve receita bruta acima R$ 142.798,50. A Receita Federal espera receber, este ano, 28,8 milhões declarações de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), 300 mil a mais do que em 2017 (28,5 milhões).

A declaração poderá ser preenchida por meio do programa baixado no computador ou do aplicativo Meu Imposto de Renda para tablets e celulares. Por meio do aplicativo, é possível ainda fazer retificações depois do envio da declaração.

Cerca de 43% dos municípios ainda não prestaram contas de gastos com educação

Estados e municípios precisam comprovar que investiram 25% do orçamento em educação Sumaia Villela / Agência Brasil (Reprodução)


  • 23/02/2018 18h03 – Brasília

Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil


Mais da metade dos municípios do país já fizeram a prestação de contas sobre os gastos em educação de 2017 ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão do Ministério da Educação. Até a tarde de hoje (23), o número de municípios que tinham regularizado sua situação era de 3.165, o que representa 56,8% das cidades do país.

O prazo para a prestação de contas referentes ao último bimestre de 2017 terminou no dia 30 de janeiro, mas os municípios que ainda não encaminharam as informações por meio do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope) podem regularizar a situação a qualquer momento. O sistema está aberto 24 horas por dia e, segundo a área técnica do Siope, o FNDE recebeu cerca de 100 transmissões diárias nos últimos dias.

Senado aprova decreto presidencial de intervenção no Rio de Janeiro

Brasília – Congresso Nacional realiza sessão destinada à votação de 17 vetos presidenciais (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Reprodução)


  • 21/02/2018 00h07 – Brasília

Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil


O Senado aprovou, por 55 votos a 13 e uma abstenção, o decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro para a área da segurança pública. Com a aprovação da medida pelos deputados e, agora, pelos senadores, o governo federal foi autorizado a nomear um interventor no estado devido ao “grave comprometimento da ordem pública”, como solicitado pelo presidente Michel Temer na última sexta-feira (16).

Câmara aprova decreto de intervenção no Rio; senadores votam medida nesta terça

 

Brasília – Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão para votação da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro (Wilson Dias/Agência Brasil) (Reprodução)


  • 20/02/2018 02h37 – Brasília

Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil


A Câmara dos Deputados aprovou, por 340 votos a 72, o decreto legislativo que autoriza a intervenção federal na área de segurança pública do estado do Rio de Janeiro. Após mais de seis horas de discussões e táticas de obstrução pelos contrários à medida, os deputados acataram o parecer da deputada Laura Carneiro (MDB-RJ) favorável à medida, anunciada pelo presidente Michel Temer na última sexta-feira (16).

Nesta terça-feira (20), o Senado deve realizar, às 18h, uma sessão extraordinária destinada a votar o decreto. Caso o texto que estipula a intervenção seja aprovado pela maioria simples dos senadores presentes, o Congresso Nacional poderá publicar o decreto legislativo referendando a decisão de Temer de intervir no Rio de Janeiro.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann