População de Tocos do Moji não tem encontrado medicamentos básicos na farmácia municipal

Foto

Fotomontagem: (Eni)

“A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a promoção, proteção e recuperação”. Constituição Federal de 1988, artigo 196.

 

Direito à Saúde

Este artigo não deve ser lido apenas como uma promessa ou uma declaração de intenções, este é um direito fundamental do cidadão que tem aplicação imediata, isto é, pode e deve ser cobrado. A saúde é um direito de todos por que sem ela não há condições de uma vida digna, e é um dever do Estado por que é financiada pelos impostos que são pagos pela população. Desta forma, para que o direito à saúde seja uma realidade, é preciso que o Estado crie condições de atendimento em postos de saúde, hospitais, programas de prevenção, medicamentos, etc., e além disto é preciso que este atendimento seja universal (atingindo a todos os que precisam) e integral (garantindo tudo o que a pessoa precise).

A criação do SUS (Sistema Único de Saúde) está diretamente relacionada a tomada de responsabilidade por parte do Estado. A idéia do SUS é maior do que simplesmente disponibilizar postos de saúde e hospitais para que as pessoas possa acessar quando precisem, a proposta é que seja possível atuar antes disso, através dos agentes de saúde que visitam frequentemente as famílias para se antecipar os problemas e conhecer a realidade de cada família, encaminhando as pessoas para os equipamentos públicos de saúde quando necessário. Desta forma, organizado com o objetivo de proteger, o SUS deve promover e recuperar a saúde de todos os brasileiros, independente de onde moram, se trabalham e quais os seus sintomas. Infelizmente este sistema ainda não está completamente organizado e ainda existem muitas falhas, no entanto, seus direitos estão garantidos e devem ser cobrados para que sejam cumpridos. » (Guia de Direitos) «

Falta medicamentos básicos em Tocos do Moji, Sul de Minas

Medicamentos para pressão arterial, (indartat, apresolina, propalonom), Diabetes outros de uso contínuo são de Direito e devem ser gratuitos a população; porém tal direito tem sido violado e, são inúmeras as pessoas que tem saído de mãos vazias da farmácia municipal de Tocos do Moji.  A situação é preocupante visto se tratar de medicamentos os quais o não uso,  pode causar complicações levando o paciente a morte. 

Nem mesmo um simples analgésico como o paracetanol está disponível.

Leia também:

Segundo a Constituição Federal “deve ser garantido a todos o acesso a saúde“; então tal Constituição tem sido deixada de lado por nossos Governantes locais e isso e vergonhoso; ainda mais em se tratando de um Direito tão fundamental.

Infelizmente tal situação não é apenas intriga da oposição, o ocorrido tem se repetido várias vezes. É uma verdadeira falta de respeito e descaso para com a população, principalmente para aqueles que os elegeram.

Preocupante!!

Os “intocáveis do poder” se esquecem que estamos em ano de eleição e o povo mesmo sem medicação não sofre de amnésia!

Por: (Eni)

 

primark

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann