Posts com a tag ‘São Paulo’

Família busca paradeiro de mulher desaparecida na zona norte de São Paulo

Maria Luciene da Silva, 58 anos, é portadora de demência e não fala; ela sumiu em 21 de junho

Compartilhe, espalhe a informação e ajude a encontrar!

7b6i4exeso_8hj9pm3g4l_file

Reprodução
Sem notícias, parentes de ex-manicure estão desesperados Arquivo pessoal

Desde o dia 21 de junho, familiares de Maria Luciene da Silva, 58 anos, convivem com a angústia de não ter notícias sobre o paradeiro dela. Portadora de demência, Maria, que também não fala, fugiu de casa, na Freguesia do Ó, na zona norte de São Paulo, na manhã daquele domingo.

Michele da Silva, filha dela, conta que não foi o primeiro desaparecimento da mãe.

— Ela já sumiu em 2013. Não pode ver o portão aberto que sai. Desta última vez, eu estava dormindo. A chave estava guardada embaixo do meu travesseiro. Ela pegou, e eu não senti.

Diferentemente do que aconteceu no primeiro caso, ninguém viu Maria Luciene circular pelo bairro.

Ana Júlia Alves Tomas, desaparecida aos três anos

Menina sumiu no dia 23 de outubro de 2013, em Carapicuíba, na Grande São Paulo

Compartilhe, espalhe a informação e ajude a encontrar!

Ana Julia

Reprodução

Ana Júlia Alves Tomas desapareceu aos três anos de idade, na tarde do dia 23 de outubro de 2013. A menina brincava com outras crianças na porta da casa da avó, no bairro Vila Mercedes, em Carapicuíba, na Grande São Paulo, quando sumiu.

A mulher lavava roupa no quintal e, por um instante, entrou no imóvel para buscar algo. Ao retornar, não viu mais a neta. Ela chegou a procurar a garota pelo bairro, mas até hoje, não há notícias sobre o paradeiro de Ana Júlia.

Quem tiver alguma informação a respeito do caso deve entrar em contato com o 1º Distrito Policial de Carapicuíba pelo telefone 4184-2358.

“Ela está viva”

Verônica de Souza da Silva, desaparecida aos 21 anos

Jovem sumiu em 13 de junho de 2009, na cidade de Poá, Região Metropolitana de SP

Compartilhe, espalhe a informação e ajude a encontrar!

255r1ezg5m_1kv9cgw60t_file

Reprodução
Imagem após progressão de idade, simulando provável aparência atual Divulgação/Plid

Verônica de Souza da Silva desapareceu em 13 de junho de 2009, na cidade de Poá, Região Metropolitana de São Paulo. A jovem, na época com 21 anos, foi vista pela última vez, por volta das 22h daquele dia, na companhia de amigos, em uma padaria a duas quadras da casa onde morava com a família. Ela sumiu apenas com a roupa do corpo.

De acordo com o Plid (Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos), vinculado ao Ministério Público do Estado de São Paulo, em 2014, familiares de Verônica e a Polícia Civil de Poá chegaram a receber denúncia anônima de que ela havia sido vítima de homicídio e o corpo, enterrado na estrada do Guaió, também em Poá. O local foi escavado, mas só foram encontrados ossos de animais.

Luis Henrique Roque, desaparecido aos nove anos

Família foi informada que o menino foi visto andando em Santo Amaro, mas ele não foi achado 

Compartilhe, espalhe a informação e ajude a encontrar!

jbjuxg8b8_7y6snp27o4_file

Reprodução Arquivo Pessoal
Luis fugiu sozinho do hospital do Grajaú

Há oito dias uma família procura Luis Henrique Santos Roque, nove anos, que desapareceu depois de dar entrada no Hospital Geral do Grajaú, na zona sul de São Paulo, no dia 9.

Dayse Santos Silva, 28 anos, auxiliar de limpeza, foi ao local com os outros dois filhos — Kaique, de sete anos, e uma bebê de um ano que ia passar em uma consulta no pediatra. Segundo Edivaldo Luiz da Silva, 36 anos, marido de Dayse e padrasto das crianças, os dois meninos foram impedidos de entrar com a mãe e a bebê na área de medicação.

— O segurança não deixou eles entrarem e pediu para eles ficarem na porta.

Erico Carvalho, desaparecido aos 39 anos

Pai conta que ele passava por uma separação e tomava remédios para depressão

Compartilhe, espalhe a informação e ajude a encontrar!

1co0sddtqb_6nczjj95j9_file

Reprodução
Erico desapareceu em 2013 na cidade de Marília, no interior de São Paulo; tatuagem pode ajudar na identificação – Arquivo Pessoal

Erico Carvalhar Vieira Júnior desapareceu no dia 11 de março de 2013 na cidade de Marília, no interior de São Paulo. Na época, ele estava com 38 anos e cerca de 90 kg.

Segundo o pai, Erico Carvalhar, ele passava por um momento difícil na vida. Ele se separava da mulher e tinha dificuldade para ver o filho do casal, o que o levou a uma depressão que exigia tomar remédios fortes.

— Acho que o Erico saiu de casa para fugir da realidade. Além de estar se separando, ele ainda tinha se envolvido em um acidente de carro em que atropelou uma pessoa. Ele foi inocentado na Justiça, mas não conseguiu conviver com isso.

Adolescentes estão desaparecidas há quase uma semana no litoral de SP

Compartilhe, espalhe a informação e ajude a encontrar!


A família de Bianca está desesperada. Não tem notícias da filha há quase uma semana. A garota de 13 anos foi vista pela última vez em Praia Grande (SP) com uma amiga, que também está sumiu sem deixar vestígios. Nos últimos meses, Bianca entrou em conflito com os pais porque não aceitava a mudança de cidade.

Fonte: R7

Ministério Público lança campanha para localizar desaparecidos em São Paulo

mp-sp_adere_ao_plid_desaparecidos__0232

Reprodução

Criado em 25/05/15 14h42 e atualizado em 25/05/15 16h02
Por Daniel Mello Edição:Maria Claudia Fonte: Agência Brasil

O Ministério Público de São Paulo (MP) lançou hoje (25) duas peças publicitárias sobre o Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (PLID). Os filmes serão veiculados em dez estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. A campanha, focada especialmente na localização de crianças, contará ainda com a fixação de cartazes em 92 estações de trem. A ação marca o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas. Entre 2011 e 2015, foram registrados, no estado de São Paulo, 1.701 desaparecimentos de crianças de até 12 anos.

Segundo a coordenadora do PLID, a promotora Eliana Vendramini, o material vai ajudar na conscientização da população sobre o tema. “A ideia é fazer com que as pessoas entendam que isso existe, porque muita gente acredita que isso é uma lenda urbana, e participem da forma que puderem na busca por essas crianças”, disse ao destacar a importância das denúncias anônimas para a solução dos casos.

Powered by WordPress | Download Free WordPress Themes | Thanks to Themes Gallery, Premium Free WordPress Themes and Free Premium WordPress Themes
WP-Backgrounds by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann